Tag Archives: consumo consciente

Festa Consciente

10 dez

Essa semana a minha bonequinha completou 2 anos! Mais uma vez o desafio: fazer uma festa bonita que gerasse pouco lixo. Tratando-se de festa infantil, é bem difícil fazer algo sustentável, pois não consigo abrir mão de guardanapos de papel nem de copos descartáveis para as crianças , mas acredito ter feito algumas escolhas que contribuíram para uma festa consciente.

Quando a Eloah estava na maternidade, pequenininha toda enrolada na mantinha, eu achei que ela estava muito parecida com uma Matryoshka e tive a idéia de fazer uma festinha para ela com esse tema. O primeiro aniversário da Lola aconteceu junto com o batizado, então tive que abrir mão da idéia, pois achei que não combinava com a ocasião. Este ano, em uma de minhas viagens, achei uma lata com os desenhos das bonequinhas e  o bule de chá combinando, não resisti. Nesse mesmo dia comprei as forminhas de silicone para brigadeiros e cupcakes, assim posso reutilizá-las por muitos e muitos anos .

Acontece que depois disso, não achei mais nada com as babooshkas, como também são chamadas, e estava quase mudando de idéia em relação ao tema, quando “fuçando” no Etsy encontrei um arquivo das bonequinhas, em pdf , vendido por 3 dólares! Com esses desenhos, pedi para uma amiga fazer o convite, eletrônico, é claro, e outro amigo  fez as plaquinhas que foram coladas no painel de balão e o adesivo colado no porta-canudos.

 

O painel foi feito com balões biodegradáveis. Para decorar a mesa juntei objetos que tenho em casa com as latinhas compradas na viagem e flores naturais. As flores que estão embaixo da mesa foram reaproveitadas do aniversário da amiguinha da Lola que aconteceu 4 dias antes, e a mãe dela, que é madrinha da Lola, fez os docinhos que estavam deliciosos!

Sem saber o que fazer para lembrancinha, saí da faculdade mais cedo e resolvi dar uma volta por ali mesmo, no bairro da Liberdade. Para a minha sorte, achei as babooshkas nas cores que eu estava usando para a festa e num preço acessível. Embalei as bonecas em bandanas (para não gerar lixo com a embalagem) e imprimi uma mensagem de agradecimento no papel reciclado que ia enrrolado dentro das bonecas.

Como montei tudo sozinha no dia, na correria acabei cometendo o maior deslize de todos; esqueci de separar o lixo!!! Falta gravíssima eu sei…

Fiquei muito feliz com o resultado, a festinha acabou ficando mais gostosa por que teve ajuda de muitos amigos queridos e a felicidade da Eloah dançando na hora do “Parabéns” foi a melhor recompensa!

 

 

 

 

PS: As latinhas agora fazem parte da decoração do quarto da Eloah!

Anúncios

Água na Jarra, por favor!

23 mar

Após o Story of Bottled Water, quem sabe o Água na Jarra ganhe novos adeptos?

O projeto estimula a comercialização de água tratada e purificada nos bares e restaurantes de São Paulo, assim como é feito nos EUA. Os estabelecimentos devem dar a opção para o cliente decidir se prefere comprar água engarrafada ou não.

Uma medida bem radical contra as garrafinhas, foi tomada em  Bundanoon na Austrália. Em julho passado, a população decidiu em votação, banir a comercialização de água engarrafada na cidade. Na época, a BBC Brasil publicou nota onde um morador  justificava que sua mudança de opinião, em relação às garrafas de água, aconteceu quando uma empresa de bebidas anunciou planos de explorar um reservatório subterrâneo na cidade. “A empresa queria extrair a água localmente, levá-la para Sydney, onde seria engarrafada, e transportá-la de volta para vendê-la na cidade”, disse ele. “Isso fez com que as pessoas se dessem conta do impacto ambiental da água engarrafada e levantou a discussão na cidade.”

Numa metrópole com as dimensões de São Paulo, uma medida como essa seria pouco provável, mas cada um pode fazer a sua parte. Na próxima ida ao restaurante peça ao “seu garçom”, água na jarra, por favor!